“A verdade é que tenho que fazer música. É um imperativo interior. Espero que gostem dela e que nela naveguem no barco da vossa alma”

assinatura

ANA BARROSO lançou, em 2012, o seu primeiro EP “Primeira Página” e, em Outubro de 2014, o seu primeiro álbum “Diário”, com a colaboração de José Peixoto, Carlos Barreto, Bernardo Couto e Vicky Marques.

Desde muito cedo, Ana Barroso viveu imersa num ambiente musical. Toda a família fazia música e escrevia, numa casa onde se ouviam sons dos quatro cantos do mundo e que era visitada por Carlos Paredes, Fernando Lopes Graça, Natália Correia e tantos outros músicos e poetas nacionais.

Ana Barroso começou, aos 8 anos, o estudo da música na Academia de Música de Santa Cecília, onde se iniciou no piano.

A música continuou sempre presente na sua vida, como compositora e cantora, mas a vida desafiou-a por outros rumos profissionais. O momento de viragem deu-se em 2012, altura em que decide consagrar-se ao seu primeiro amor: a música.

Quase todas as canções que canta são originais seus, passados pela lupa da vivência da cantautora. São, por isso, canções intimistas e pessoais que contam histórias universais com que qualquer pessoa se pode identificar.

O universo musical de Ana Barroso é de raiz marcadamente portuguesa, onde soam ecos de outros países lusófonos e da música dita erudita.